Cuidado Com A Sopa

Gordura Faz Mal Para a Saúde?


Receitas De 5 Sucos Que Vão Revolucionar O Seu Metabolismo. Não Perca!

O conceito que comer gordura faz mal à saúde, principalmente do coração, e que engorda tem sido questionado nos últimos. Deirdre K. Tobias, epidemiologista filiado da Faculdade de Medicina de Harvard, coordenador da procura. Colesterol é o vilão? Alguns especialistas questionam até já se o colesterol, cuja elaboração aumenta com a ingestão de gorduras e açúcar, seria a molécula certa para se verificar o risco de doenças cardíacas. É o caso de Jonny Bowden e Stephen Sinatra, autores do livro O Mito do Colesterol.


Eles esclarecem que metade das pessoas com doenças do coração tem colesterol normal e metade das pessoas com colesterol alto tem corações saudáveis. Deste jeito, a alternativa seria verificar o tamanho das partículas de LDL (o menor e denso maneira placas), Lp-a (proteína de coagulação do sangue que repara artérias), entre novas oito substâncias. Nosso corpo humano não consegue viver sem colesterol. Tem que dele para realizar várias atividades, como fornecer hormônios, vitamina D, sais biliares, para revestir os neurônios etc. O próprio organismo fabrica colesterol a partir das gorduras consumidas. E é aí que você pode ceder uma ajudinha para seu corpo.



  • 4 cenouras
  • Durma em um colchão em bom estado
  • 2 torradas integrais
  • Cereais, grãos e sementes
  • dois iogurtes naturais + três biscoito maisena
  • Coloque adoro na sua água
  • Um elástico é o material imprescindível pra esse exercício

Melhores Carboidratos Para Malhar: Oito Queridinhos Das Marombeiras

Alguns tipos de gordura são mais saudáveis que outros. Hoje, entende-se que a gordura trans é o pior tipo de gordura pro corpo. Ela se maneira ao se adicionar hidrogênio a óleos vegetais, transformando-os em gordura sólida à temperatura lugar. Por aumentar o tempo de prateleira e incluir sabor aos alimentos, foi utilizada pra substituir as gorduras saturadas (de origem animal) no momento em que essas foram "demonizadas" em meados do século 20. Entretanto, não diminuíram as doenças cardíacas. Especialistas indicam que o consumo tem que ser próximo de zero, pois que não é metabolizada em nosso corpo humano e maneira placas que levam a doenças cardiovasculares. No Brasil, o limite é de 2 por cento do total de gorduras.


A gordura trans está presente principalmente em produtos industrializados como margarinas, sorvetes cremosos, biscoitos, bolos, tortas, pães, pipoca de micro-ondas, bombons. Podes vir como gordura vegetal hidrogenada ou apenas gordura hidrogenada. Segundo o colégio de Saúde Pública da Instituição de Harvard, elas são consideradas saudáveis por melhorarem os níveis de colesterol no sangue, reduzir inflamações, estabilizar o ritmo cardíaco, entre outros benefícios. São líquidas pela temperatura ambiente e são subdivididas entre monoinsaturadas (presentes no azeite, abacate, nozes, gergelim, semente de abóbora, óleo de amendoim) e as poli-insaturadas (presentes em óleo de girassol, milho, soja e linhaça, nozes, peixe, óleo de canola).


Bowden e Sinatra dividem as gorduras poli-insaturadas entre ômega-três (encontrada em peixes, linhaça) e ômega-6 (óleos vegetais). Em teu livro, eles explicam que o corpo humano necessita de ambas, entretanto há estudos que declaram que a proporção deve ser superior de ômega-3. Isso pelo motivo de no tempo em que o ômega-três é anti-inflamatório, o ômega-seis é precursor de composto inflamatório. Também, o ômega-seis compete na mesma enzima que o ômega-três e, nessa corrida, acaba ganhando, o que prejudica a elaboração do tipo mais benéfico.


As recomendações para suprimir a gordura saturada ao longo dos anos não especificaram nenhum sucessor para elas: se deveria ser carboidratos, proteína ou gorduras insaturadas. Isto fez com que as gorduras saturadas fossem substituídas por gordura trans, açúcar e carboidratos refinados, o que aumentou as doenças ao invés diminuí-las. Revisão publicada no órgão independente Cochrane em 2015 avalia que o tipo de substituição da gordura saturada fez a diferença para o risco de doenças coronárias. Aqueles que substituíram por gordura insaturada tiveram melhores resultados. A substituição por carboidratos teve os piores resultados. Ao comparar a gordura saturada com a gordura insaturada, a primeira está associada um traço maior de doenças cardiovasculares.



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *